Agosto registra otimismo para a recuperação da indústria

Após meses de intensa dificuldade, com os efeitos gerados pela crise da pandemia do coronavírus, a indústria brasileira vem mostrando sinais de recuperação. De acordo com pesquisa divulgada pela consultoria britânica IHS Markit, o mês de agosto impulsionou a economia do país, com registro de recordes nos volumes de produção, novos pedidos e compras.

O impacto com a chegada da pandemia causou efeitos em toda a economia. Fechamento do comércio, redução do consumo, desemprego foram graves com a dificuldade em controlar a disseminação do vírus. No entanto, o segundo semestre marcará o início da tão aguardada retomada. O estudo da IHS Markit revelou que o Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) atingiu 64,7 pontos em agosto, enquanto em julho foi 58,2. Acima dos 50 pontos, o PMI já indica melhora nas perspectivas dos empresários em relação ao mês anterior.

A Fundação Getúlio Vargas também registrou a recuperação da confiança. O Índice de Confiança da Indústria (ICI) alcançou 98,7 pontos em agosto, recuperando 93,8% dos pontos perdidos em março e abril. O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) subiu para 75,3%, voltando ao mesmo nível de março. Para os próximos meses, 40% do setor tem expectativas para aumento no ritmo de produção.

A indústria têxtil, muito afetada com a queda no comércio, tem no segundo semestre três datas importantes para recuperar os prejuízos dos primeiros meses do ano: a Semana Brasil, de 03 a 13 de setembro, a Black Friday, dia 27 de novembro, e o Natal. A injeção de R$ 50 bilhões mensais na economia, com o auxílio emergencial, a redução do contágio do vírus e a flexibilização do isolamento social são alguns dos fatores que podem ajudar com o aumento no consumo.

Be the first to comment on "Agosto registra otimismo para a recuperação da indústria"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*