As roupas de São João

Na Capital do Forró, o tempo parece vibrar em uma dimensão distinta. Mesmo quando passa o mês de junho, fica algo dele. A fogueira que foi acesa na rua ainda aquece o coração. É com esse sentimento que, vez por outra, pego-me refletindo acerca de uma figura emblemática no período: João Batista – ou São João.

Segundo a Bíblia, ele foi a voz que clamou no deserto. Também chamado de Precursor do Messias, João Batista é uma figura inspiradora – inclusive no mundo artístico. Telas de nomes como Leonardo da Vinci, Rafael Sanzio e Giovanni Francesco Barbieri retratam trechos da vida do profeta. A Catedral de Augsburg, no sul da Alemanha, possui afrescos pintados por volta de 1065, também abordando a vida e decapitação do santo católico.

Algo que sempre me chamou a atenção em João Batista foram suas roupas. Não que ele fosse um modelo ou estilista. Muito pelo contrário! São Mateus diz que “este João tinha o seu vestido de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos”. Desde criança conheço essa passagem e, desde que a conheço, exclamo: “Que roupa esquisita

Digo isto porque o jeito de se vestir é, via de regra, uma manifestação do jeito de ser de uma pessoa. Ao contrário da elite israelense, que se vestia com lã, o Precursor se trajava com um tecido que representa austeridade. Com o passar do tempo, percebi que suas roupas indicavam claramente sua missão: buscar a Deus, em quaisquer que fossem as circunstâncias. Não tenho dúvida de que ele galgou esse propósito. Afinal, o próprio Senhor Jesus assim declarou: “dentre os nascidos de mulher não há um ser humano maior do que João” (Lc 7:28).

A partir dessas reflexões, de repente me vejo imaginando o que poderia acontecer se a mesma cidade que se revestiu para celebrar as festas juninas tivesse cada um dos seus cidadãos com o coração trajado semelhantemente a João Batista. Se houvesse em cada um de nós a repulsa ao erro e um inabalável amor pelo sagrado, quais seriam os impactos em nossa família, em nossa cidade, em nossa nação? Pois bem; peço, então, que comece em mim esse intuito. Quero trajar-me igualmente a João Batista!

Jénerson Alves

Jornalista e poeta

Be the first to comment on "As roupas de São João"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*