Destino: Serra Negra

Nos últimos anos o município de Bezerros, no agreste de Pernambuco, tem ganho bastante notoriedade no cenário cultural. Muito desse destaque se deve ao seu carnaval, graças a figura dos Papangus, o que fez da cidade um dos locais mais procurados do estado no reinado de Momo.

Entretanto, Bezerros não deve ser visitado apenas nos dias de folia. Além do Centro de Artesanato de Pernambuco, a primeira unidade aberta ao público, e o Memorial J Borges, museu em homenagem a um dos mais renomados mestres da arte da Xilogravura, o município oferece em sua zona rural talvez a sua atração mais especial e convidativa.

Localizado a 114 Km do Recife e a apenas 39 Km de Caruaru, o distrito de Serra Negra é uma atração a parte no turismo do Estado. Podendo atingir até 1.004 metros de altitude, resquícios de mata atlântica, com clima ameno e temperaturas que podem chegar até os 8 graus, a Serra Negra é um destino perfeito tanto para aqueles que buscam um bom descanso no final de semana quanto para os que estão a procura de aventura e contato com a natureza. Isso sem ter perdido o típico modo de vida de vilarejo de interior.

 A primeira parada é no Polo Cultural da Serra Negra, onde fica a loja de artesanato local, que vende peças de mais de cem artesãos da região, restaurantes e o Anfiteatro. Inaugurado em 2002 com show de Gilberto Gil, é onde acontecem os eventos da vila, principalmente a festa de São João, que já se tornou famosa no interior do estado. A paisagem é exuberante. Um lugar que chama a atenção já na chegada. Mas se engana quem pensa que uma visita ao local se resume apenas ao Polo Cultural e apreciar a vista do Anfiteatro.

Para os visitantes que vão ao local e procuram uma boa aventura encontram na Serra ao menos três trilhas para explorar. A mais leve delas é uma trilha estreita dentro do Parque Ecológico da Serra Negra, possui aproximadamente mil metros para se percorrer a pé e mirantes sobre pedras de tirar o fôlego. Para os mais dispostos, há as trilhas da Mata Vertentes e da Caverna do Deda, para as quais o acesso recomenda-se ser feito em veículos 4×4, mas que compensam os esforços e propiciam aos mais corajosos a oportunidade da prática de rapel.

Já os que buscam descansar e relaxar no final de semana encontram, no próprio distrito, opções de hospedagem bastante aconchegantes, com diárias que vão de R$ 150,00 até R$ 300,00. Além das agradáveis acomodações, o turista conta, certamente, com excelentes opções em gastronomia. Na Serra Negra há em torno de trinta bares e restaurantes, que oferecem desde cuscuz com leite de coco para o café da manhã, passando por petiscos, refeições regionais como carne de sol e bode assado, até o sofisticado fundue, acompanhado de um bom vinho para as noites de frio, após o belíssimo espetáculo do pôr do sol que pode ser contemplado dos vários mirantes do local.

Com o acolhimento de Seu João Bosco, agricultor aposentado, e de dona Da Paz, escritora e poetisa, casados há 53 anos, o Sítio da Pedra Solta que há quinze anos recebe turistas até de outros países, proporciona aos visitantes, talvez, a melhor experiência no distrito de Serra Negra. No sítio, que fica dentro de uma área preservada de mata atlântica, os visitantes tem um estreito contato com a natureza, que vai da visita à Pedra Solta, que dá nome à propriedade, passando por uma trilha, guiada por Seu Bosco, de duas horas de caminhada. Os hospedes podem, ainda, aproveitar um típico café da manhã regional, e escolher se querem se acomodar em um dos quartos da pousada ou até mesmo acampar em um mirante, em cima de uma rocha, sob as estrelas.

Leonardo Araújo

Documentarista e fotojornalista, caçador de novos lugares, novos olhares, novas histórias… www.leonardo-araujo.com – Instagram: @leoaraujofoto (81) 9 8804-1247

Be the first to comment on "Destino: Serra Negra"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*