Jeans e o Mundo Tornou-se Azul

Tecido, hoje, predominante no mundo da moda popular, o jeans está presente em todas as sociedades contemporâneas, porém poucas pessoas sabem de sua origem, na elegante nação francesa, país considerado um marco na alta costura internacional. A história dos jeans inicia-se na cidade de  Nimes, na França, onde esse tecido foi fabricado pela primeira vez, por volta do ano de 1792. Inicialmente, sua finalidade  era para produção de roupas para trabalhadores rurais, logo após foi exportado para a Itália, chegando até o porto de Gênova.

No século XIX, durante a corrida ao ouro na Califórnia, no ano de  1853, um jovem judeu alemão, de nome Levi Strauss, viu uma oportunidade de negócios, oferecendo tecido para cobrir as carroças dos mineiros rústicos,  de grande durabilidade, adequado ao clima e qualidade de trabalho braçal.  Diferente das roupas dos mineiros, não adequadas para o desgaste que sofriam, levou um daqueles homens a um alfaiate e fez-lhe umas calças com o tecido que vendia para cobrir as carroças.  Inicialmente, Levi teve que resolver uma queixa dos alfaites e usuários: o tecido lonado era difícil de costurar e muito duro para se vestir. Levi Strauss resolveu então buscar um tecido que fosse ao mesmo tempo resistente, durável, flexível e confortável de usar, diferente das lonas do seu comércio.  E decidiu procurar esse tecido na Europa, continente mais desenvolvido à época, tendo encontrado e passado a usar o tal tecido de “Nimes”, feito de algodão sarjado, inicialmente de cor marrom.

O primeiro lote de calças da Levi Strauss tinha como código o número 501, que acabou por se tornar o modelo mais famoso e clássico da Strauss&Co. Em 1860, foram acrescentados os botões de metal. Em 1886 começou-se a coser a etiqueta de couro no cós das calças. Já a cor azul índigo, tão popular nos jeans, só começou a ser utilizada em 1890 e foi uma estratégia (bem conseguida) de tornar os jeans mais atraentes. Os bolsos traseiros apenas fizeram a sua aparição em 1910.  Nos anos 30, Hollywood deu um impulso ao tecido, usado como figurino nos filmes de cowboys.   Em meados de  1940, o jeans é empregado nas roupas dos soldados americanos que estavam nas trincheiras da segunda guerra mundial, combatendo na Europa.

Um detalhe histórico-social, é que o jeans abre  um espaço no mundo da moda, onde ela acontece primeiro na grande população, para em seguida subir aos criadores de moda dos grandes ateliês, invertendo a ordem de que o povo usa o que alguém determinou, antes.

Mas, afinal, como foi criado o nome “Jeans” para as calças do Levi Strauss?

Os marinheiros italianos conheceram o tecido feito na cidade de “Nimes”, porém chamavam de “genes” as suas calças de trabalho braçal.  O tal  “genes” foi exportado para os USA e lá americanizado, tornando-se “Jeans”, vocábulo esse indispensável no dicionário da moda universal. Mais de duzentos anos depois, o Jeans cria riquezas, trabalho, desenvolvimento e veste o mundo de azul anil, dando ênfase à famosa frase: A terra é azul!

Prof. José Urbano

Técnico em Educação da UFPE – Membro da ACACCIL

 

Be the first to comment on "Jeans e o Mundo Tornou-se Azul"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*