MUDANÇA DE HÁBITO

Gosto de vê esta cidade calma depois do Natal, quando o Ano se inicia, pois além dos

colégios fechados sem o vai e vem dos veículos e transeuntes referentes ao transporte
de estudantes, quem não precisa trabalhar nesse período emigra para o litoral. Só o
fato de Caruaru não ser banhada pelo mar, causa um frenesi em seus habitantes que
esperam ansiosos pelas férias de verão a fim de gozarem o deleite das belas praias.
Com dinheiro ou sem dinheiro, os interioranos dão um jeito de folgar e não perder o
banho de mar no veraneio. Ninguém aguenta ficar de fora.
Há menos de meio século havia o costume de o pessoal partir depois das festas de
final de ano; era de praxe, porque nossa tradição nesses festejos é muito forte e quem
tinha família morando aqui vinha pra cá, seja lá onde estivesse. Mas, os hábitos
mudam. Atualmente os ricos preferem passar o Natal e o Réveillon nas mansões em
Muro Alto, Carneiros, Porto de Galinhas, etc., entretanto, as praias de Boa Viagem
(agora com ondas possante e placas alertando o perigo com os tubarões afastam os
banhistas) e Piedade já foram as queridinhas das elites.
Aprecio ficar à beira bar, pisando na areia fofa, caminhando, ou sentada em
cadeirinhas, perto de alguma barraquinha, tomando água de coco verde, saboreando
salgadinhos deliciosos ali servidos e contemplando a beleza dos coqueiros e das cores
do mar com seus movimentos belíssimos, obras do divino Criador. Observo ainda
famílias inteiras usufruindo de brincadeiras e farras na areia, principalmente as
crianças porque talvez esse divertimento seja um dos únicos gratuitos ainda, entre
tantos outros.
Caruaru é originalmente comercial e sua pujança é indiscutível, mas, em janeiro o
comércio faz promoções e tal utensílio que custava os olhos da cara no mês de
dezembro pode ser adquirido numa pechincha legal, porque baixa a movimentação
geral e a oferta é maior que a procura (lei da economia vigorando).
O historiador e professor José Urbano ensinou que o primeiro réveillon em Caruaru
aconteceu em dez.1800 com a presença da família do fundador da cidade, José
Rodrigues de Jesus e, no mesmo local, em frente à igreja da Conceição, como sempre
e, ainda se comemora atualmente. Essas tradições são preciosas.
Cada vez se procura resgatar aqueles tempos idos promovendo excelentes shows com
artistas da terra (desta feita foi o cantor e compositor Petrúcio Amorim) ou não, a fim
de comemorar com alegria a chegada do Novo Ano, pedindo a Deus suas bênçãos e
eternas misericórdias. Salve 2020!!
Malude Maciel
ACACCIL – Cadeira número 15 – Patroness : Profa. Sinhazinha.

Be the first to comment on "MUDANÇA DE HÁBITO"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*