O futuro do equilíbrio humano no século XXI – Psicologia, Terapias holísticas e Integrativas, Constelação Sistêmica

Estamos há 18 anos do novo século.

O ser humano tem problemas bem antigos como transtorno do pânico e depressão, por exemplo, mas hoje, em escala muito maior e avançando.

É necessário acordar para os aspectos que afetam a natureza humana nos dias de hoje e como será essa condição nos próximos anos.

Existe uma visão científica que define essa relação do ser humano com os tempos atuais como sendo sistêmico, ou seja, existindo influência de todas as coisas, para o funcionamento da vida, todas as coisas, como família e a dinâmica das vivências nessa relação; sociedade e o inconsciente coletivo (o que um grupo sente afetando, mesmo sem consciência, os indivíduos nas suas ações e sentimentos diários); as questões morfo genéticas que são responsáveis por sentimentos e sintomas advindos dos seres ancestrais (pais, avós, tios…) gerando uma série de manifestações em forma de doenças e comportamentos e um outro aspecto, ainda, visto como complexo, que são as energias .

A energia emitida de um campo individual para outro, de um grupo para outro, de um mundo para outro. Essa energia e sua interferência na vida cotidiana dos indivíduos têm um foco nas terapias Integrativas que incluem tudo isso.

Os aspectos fenomenológicos bem como o existencialismo, a física e mecânica quântica, explicam a expansão que ocorre, hoje, diante da vastidão de complexidade das questões que levam o ser humano a ter ou não saúde ou talvez seja mais adequado dizer equilíbrio.

As várias abordagens que atuam no campo da Psicologia cada dia mais incluem os conceitos de Carl August Jung, psicanalista, que se remete às interferências transpessoais, ou seja, aquilo que durante muitos séculos, foi de domínio único das religiões, por exemplo, o chamado sexto sentido – a intuição, os sinais ditos “coincidências”, a telepatia, entre outros…

Aqui não vamos poder aprofundar nenhum desses pontos, porém, o meu objetivo é clarear ou melhor, por luz diante da realidade de que não há cuidado isolado, há interrelação de tudo com tudo. Não é possível mais ficar na superficialidade das coisas, considerando apenas o que vemos, ouvimos, sentimos cheiro e gosto e podemos tocar.

E para fechar lembrar que nesse caminho a integração medicina psiquiátrica no uso de medicamentos somado a psicoterapia, as terapias holísticas e a Constelação Sistêmica ou Hellinger Science, tem ampliado consideravelmente, a qualidade de vida de pessoas com depressão, transtorno do pânico, ansiedade pelo estresse, deficit de atenção, hiperatividade, vícios. Aproveito para também dá ênfase a importância da alimentação e dos hábitos ligado a movimentação do corpo.

A felicidade nunca esteve tão ao alcance, ironicamente, do ser humano, como agora, em meio a tanto caos gerado pela vida moderna e seus desafios quanto ao abuso imposto ao corpo(- mental, físico e espiritual) e ao Planeta!!! A tecnologia deve esta a serviço da excelência, mas o essencial é o bastante, nem mais nem menos. Desejo que a busca dessa sabedoria e a vivência dela seja mais que uma utopia.

Shirley Freitas do Carmo

Psicóloga, Trainner em Programação Neurolinguística (Pnl), Consteladora Sistêmica e Thetahealing. shirleyconstela@hotmail.com 81 99555.1309

Be the first to comment on "O futuro do equilíbrio humano no século XXI – Psicologia, Terapias holísticas e Integrativas, Constelação Sistêmica"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*