Pilates, sua história, seus efeitos

Hoje em dia, cada vez mais se tem consciência da importância de atividade física para a saúde e o bem estar, porém nem todas as pessoas apreciam exercícios em academias e devido a algumas alterações osteoarticulares essa prática muitas vezes não é a mais indicada. Uma das alternativas para essas pessoas é o Pilates, método de condicionamento físico e mental, criado pelo alemão Joseph Pilates (1880-1967).

Um pouco de história 

Joseph era filho de um ginasta muito premiada e uma naturóloga que tratava e prevenia doenças na época através da boa alimentação e de exercícios físicos, e que, segundo o próprio Joseph, foram exemplos na formação do seu método e sua filosofia. Joseph, na infância era fraco, tinha asma, porém desde cedo começou a condicionar seu corpo demonstrando o quanto é importante a prática de atividade física. O método começou a ser criado na época da primeira guerra mundial, quando Joseph foi preso e levado pelos ingleses para um campo de concentração junto com outros alemães. Lá, ele manteve um programa de condicionamento físico com os outros exilados, o que, na época, diminuiu muito a incidência de mortes, por doença, nesse campo de concentração. E para os soldados que voltavam feridos e acamados, Joseph criou através de molas das macas amarradas na cabeceira das camas o primeiro aparelho de seu método, mesmo que de
forma precária. Quando a guerra terminou, Joseph foi para Nova Iorque onde montou seu primeiro estúdio.

Como Funciona

Os exercícios aparentemente suaves, promovem força e flexibilidade, de forma integralizada e individualizada. Entre os benefícios do Pilates, além da melhora da força e da flexibilidade, estão a melhora do equilíbrio, coordenação motora, da capacidade e da consciência respiratória, melhora da postura, diminuição de dores osteoarticulares, promove relaxamento melhorando assim a qualidade no sono e consequentemente a disposição no dia a dia. O método Pilates consiste em exercícios de baixo impacto e poucas repetições, que podem ser realizados no solo ou nos aparelhos e molas criados por Joseph, que proporcionam resultados muito eficazes gerando bastante força e flexibilidade com o menor desgaste articular e muscular, sendo indicado para atletas de alto nível, praticantes de atividade física em geral, sedentários, idosos, para pessoas que sofrem de problemas musculares, ósseos, e articulares (neste caso é necessário que o método seja realizado por um fisioterapeuta).
Uma das vantagens do pilates, está na versatilidade e na variedade de movimentos. Ao perceber a melhora de sua saúde física e mental o praticante apresenta um aumento da auto-estima, uma vez que nosso corpo físico é o caminho mais próximo para chegar aos corpos mental e emocional. Por poder ser executado de infinitas maneiras, é importante que todo praticante de Pilates seja acompanhado por profissionais especializados que possam avalia-lo fisicamente o que é fundamental para que se trace o plano de aula de forma adequada e individualizada. Esses orientadores também precisam dedicar muita atenção, além de saber os limites e as necessidades de cada praticante. As aulas são praticadas entre 2 e 3 vezes por semana durante 1 hora.

Portanto se você já é praticante do método Pilates, parabéns, pois é um dos mais completos métodos de condicionamento físico já criado. Se você não é o que está esperando? Experimente, conheça. O seu corpo e sua mente pedem e necessitam de movimento.

André Brum é Diretor do Reability
Centro de Fisioterapia e Tratamento Multidisciplinar, de
Caruaru. – andrereability@gmail.com

Be the first to comment on "Pilates, sua história, seus efeitos"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*