Resultados da pesquisa: Retomada do setor de confecções

Diante do momento de Pandemia da Covid-19 gerou-se uma grave crise nos setores da economia mundial. Visando entender a realidade do setor de confecção, por ser representativo na região Agreste de Pernambuco, realizamos a Pesquisa “Retomada do Setor de Confecções”, via formulário de perguntas com 22 empreendedores(as) e empresários das cidades de Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe e Taquaritinga do Norte, no período de junho e julho de 2020.

Os resultados desta Pesquisa identificam quais os impactos da pandemia no setor de confecção e de que forma estes empreendedores(as) conseguiram enfrentar este momento de instabilidade. Dos aspectos provocados e analisados pela Inser Gestão, por meios das Consultoras Cátia Maciel, Administradora, Karla Castro, Administradora, Maiale Gomes, Psicóloga Organizacional, pode-se destacar os seguintes resultados:

  1. Das empresas pesquisadas 59,1% mantiveram os contratados entre funcionários e prestadores de serviço. E 18,2% contratou mais funcionários ou prestadores de serviços.

  2. Quanto às medidas de saúde e segurança no trabalho, 63,6% adotou totalmente e 27% adotou em partes.

  3. Diante do período de pandemia 40,9% das empresas tiveram o funcionamento parcial, 22,7% mantiveram o seu funcionamento integral e 13, 6% retomou após a paralisação.

  4. Os impactos da pandemia nas vendas representaram queda de mais da metade de faturamento para 59,1% das empresas pesquisadas. Porém algumas empresas se destacaram com o crescimento das vendas, foi o caso de 13,6% dos respondentes.

  5. Quanto as opções de estratégias adotadas para reinventar o negócio 72,7% das empresas divulgaram suas marcas nas redes sociais, 68,2% dos empreendedores(as) fizeram as vendas online e 68,2% mantiveram contato com os clientes para vendas.

  6. Quando perguntados sobre os aprendizados ou suportes para o negócio 50% dos respondentes realizaram cursos online, 36,4% fizeram consultoria, mentorias ou assessorias e 27,2 % adotaram serviços de Marketing Digital ou influencers.

Para análise dos dados identificamos que mesmo diante das dificuldades do momento, maior parte das empresas conseguiram a manutenção seu funcionamento e do quadro de colaboradores. Outro aspecto importante para a maior parte das empresas foi adotar medidas relacionadas a prevenção de contágio na execução das suas atividades.

Com os resultados podemos observar o quanto vem se fortalecendo o uso das mídias digitais e e-commerce para atender os clientes e consumidores. Percebemos também que os cursos e capacitações online foram uma boa opção para quem usou deste momento para qualificar seu negócio e o seu profissional.

No entanto, diante dos impactos durante a pandemia a perda significativa nas vendas para a maior parte das empresas gerou relevantes prejuízos financeiros e redução de vagas de emprego. Sinaliza-se que o setor de confecções do Arranjo Produtivo Local (APL) precisa de investimentos e avanços no gerenciamento dos negócios para a sustentabilidade econômica, ambiental e social, permitindo a retomada da dinâmica produtiva e a evolução local.

Medidas gerenciais precisam ser adotadas para melhorias na produção, gerando economia e qualidade; sistemas logísticos mais eficientes; aprendizado gerencial que se adeque a realidade dos empreendedores; entre outras necessidades de otimização, humanização e inovação nos negócios.

 

Equipe Técnica: Cátia Maciel, Karla Castro e Maiale Gomes, Consultoras INSER Gestão.
Empresas apoiadoras: Agreste Papper distribuidora e Line Ateliê Criativo.
INSER GESTÃO, Rodovia BR 104,KM 62, SN – Nova Caruaru/PE Armazém da Criatividade. E-mail: atendimento@insergestao.com.br/ redes sociais: @insergestao

Be the first to comment on "Resultados da pesquisa: Retomada do setor de confecções"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*