São João, Moda E Copa Do Mundo

Por minha idade, é fácil deduzir que trago memoráveis recordações de anos e anos em que vivi os festejos juninos, principalmente em minha cidade. Eita! Caruaru de meus tempos de mocidade, do meu São João. Minha “Princesa do Agreste”, minha “Capital do Forró”, não preciso dizer mais nada, o País de Caruaru vai pegar fogo, misturando forró e futebol nesse mês de junho.

As festas juninas acontecem em boa parte do país entretanto as maiores e tradicionais acontecem no Nordeste. Não, não é à toa que o comércio da capital ao sertão já estão com seus estoques de roupas juninas, com uma infinidade de modelos cada um mais fashion do que o outro.

Nesse mês de junho, Caruaru transborda de contentamento ao som da tradicional e contagiante música nordestina que se estende aos bairros e distritos. É forró por todo lado, xote, baião no salão e no pátio do forró é de incendiar corações. Venha o que vier, é a força motriz da alegria que vem do âmago da gente nordestina. É a essência da alma fazendo o diferencial dos festejos de junho. É o Nordeste a cantar e recordar: “Olha pro céu meu amor, o céu está em festa, é noite de São João.”

Muitas cidades nordestinas aprimoraram-se e evoluíram em seus festejos para celebrarem os santos populares, São João, Santo Antônio e São Pedro, na plenitude de suas alegres grandiosas e famosas festas juninas, que tornaram-se obrigatórias no calendário turístico brasileiro.

Ah, minha Capital do Forró, a cada ano disputas reciprocamente o título de oferecer o “maior São João do mundo” com a nossa coirmã Campina Grande, a “Magistral da Borborema”, e, em uma disputa democrática e respeitosa, ocorre um vai e vem de forrozeiros de todo o Brasil, independentemente de barreiras culturais, a visitar nessa época em especial essas duas cidades, com a certeza de que aqui vão encontrar uma das maiores manifestações culturais do Brasil. A fogueira vai queimar, o forró vai começar. Vem, gente, viver o São João desse torrão natal.

Calma, minha gente. O setor empresarial já preparou o vestuário, verdadeiras coleções com elegância e charme para fazer frente às expectativas festivas que a cada ano se reinventa seguindo tendências novas. E nesse sentido monta-se um visual junino com muito estilo.

O uso do tradicional tecido xadrez misturado ao jeans ou dos florais em combinação com o jeans, tudo incrementado por acessórios contrastantes. Especificamente no universo feminino a saia, uma camisa, alguma peça com rendas e babados poderão dar aquele charme extra. Ainda poderá se combinar acessórios coloridos, optar-se por uma jardineira rodada com a cara de vestido, misturando o verde musgo com um toque de amarelo e este confrontando a cor laranja. Vestidos no estilo romântico ou delicado e mesmo irreverente com detalhes em renda, ou ainda com babados que vêm com tudo em 2018. Tudo super fashion.

A quadrilha já vai começar outra coisa que não pode faltar em uma festa junina. Hoje em dia, pelo menos nas médias e grandes cidades, costuma ser vista como um espetáculo teatral, folclórico e de dança. O grupo é composto por pares vestidos de caipira, e cujos modelos hoje são verdadeiras criações artísticas. Um noivo e uma noiva, encenando um casamento fictício, é roteiro que continua agradando.

Enfim, não esquecemos que junho de 2018 será também o mês da Copa do Mundo de Futebol e que poderemos ser criativos compondo looks com as cores da bandeira nacional para vivermos essas festividades.

Agildo Galdino Ferreira

Membro da Academia Caruaruense de Cultura, Ciências e Letras, e possui doutorado em Ecologia e Recursos Naturais.

 

Be the first to comment on "São João, Moda E Copa Do Mundo"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*