VOCÊ TEM FOME DE QUÊ? Eu tenho fome de VIDA. Vida de qualidade, apesar de tudo e além de tudo!

Nós, seres humanos, podemos estar passando fome de esperança, passando fome de afeto, de alegria, passando fome de certeza, de luz. Essa escassez pode estar relacionada diretamente aos hábitos que seguimos, desde o hábito de reclamar ao de comer alimentos industrializados, desde o hábito de sentir-se culpado por tudo ao de culpar outros pelos infortúnios do dia a dia.

Os nossos cinco sentidos nos carregam para o contato com o mundo externo e com nosso mundo interior. Processamos, consciente e inconscientemente, o que vemos, ouvimos, cheiramos, degustamos e sentimos de formas pessoal e única. Somos tragados pela energia emanada pelo grupo ao qual pertencemos, o chamado “inconsciente coletivo”, onde parecemos desenvolver uma capacidade de absorver aquilo que  a grande maioria esteja vivenciando naquele momento. Bom exemplo disso é a época de Copa do Mundo, onde emana uma energia, uma aura de alegria ou, atualmente, uma aura de pessimismo quando se fala em “crise”.

A grande maioria se retrai e demonstra nas palavras, no rosto e expressões corporais, o marasmo coletivo no qual estão todos envolvidos. Aumentando a capacidade de reclamar e sentir insegurança o que favorece manter a cabeça baixa, expressando uma postura derrotista. Iniciei esse texto falando de fome, e agora vou falar de alimento; alimento que vai além da comida. Uma ajuda de primeiro nível, nos, remete ao alimento fornecido pelas pedras, pelos cristais.

A energia das rochas nos alimenta com os minerais necessários, existem alimentos fornecidos pelas vitaminas e proteínas e alimentos denominados espirituais, que nos alimenta o sentido de vida, através da arte, poesia, teatro, cinema, dança, da oração e da meditação e demais recursos de conexão com elevado grau de equilíbrio vital, numa conexão trans pessoal.

Terapias várias utilizam as plantas para tirar a fome de equilíbrio mente/corpo e também como agente de cura, de enfermidades várias, uma delas é a terapia Floral. Existe a terapia de alimentação orgânica e sem uso de proteína animal, chamada de Terapia Vegana; as terapias de resignificação de palavras e memórias passadas, entre elas, a Programação Neurolinguística (no seu contexto terapêutico), o ThetaHealing, a Constelação Familiar Sistêmica, seguido das terapias corporais como o Reiki, o Do In, o Xiatzu, a Reflexiologia, massagem Ayvédica, a Acupuntura Chinesa, a Yoga, que reorganizam o alinhamento dos chamados Chacras, que são vórtices de energia ligados aos nossos órgãos e sistemas corporais, e cuidam do corpo, mente e espírito de forma a integrar para equilibrar.

O conceito real do que é ecologicamente correto. Para onde quer que olhemos, tudo está interligado sistemicamente, e essa ligação sistêmica se dá nos níveis primários, da alma, genético e histórico e envolve não só essa existência mas, outras desconhecidas da maioria. O excesso assim como a falta acarretam problemas de ordem física e emocional. Olhar para dentro e escolher um conjunto de terapias que unidas trarão qualidade de vida, reflete hoje a grande tendência, pois apesar da indústria da doença, com seus medicamentos vários, que prometem cuidar do seu corpo e mente, são possíveis os resultados conservando a integridade física e mental, que a percepção energética e leitura holística possibilitam.

Tenha fome mas, fome de informação. Compreender além das propagandas de remédios e alimentos, da diversão vinculada ao consumismo e status, lhe dá opção. Reflita e aja em prol de você e garanta também a vida das gerações futuras….


Shirley Freitas do Carmo
É Psicóloga, Trainner em Programação Neurolinguística (Pnl),
Consteladora Sistêmica e Thetahealing.
Atendimento presencial ou a distância.
shirleyconstela@hotmail.com – 81 986176581 / 99159988

Be the first to comment on "VOCÊ TEM FOME DE QUÊ? Eu tenho fome de VIDA. Vida de qualidade, apesar de tudo e além de tudo!"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*